Semana do Meio Ambiente: Estratégia levará setor agropecuário a reduzir em 40% a emissão de CO² até 2020!

Semana do Meio Ambiente:  Estratégia levará setor agropecuário a reduzir em 40% a emissão de CO² até 2020!

Sustentável e produtivo? Os dois! Esta já é uma realidade para os setores agrícola e pecuário, um motivo de comemoração nesta Semana do Meio Ambiente!

O plano ABC,  que trata sobre a agricultura de baixa emissão de carbono, entrou em prática ainda em 2010 e até 2020 tem como objetivo alcançar a redução de 40% na emissão de gases de efeito estufa na atmosfera, conforme compromisso assumido voluntariamente na Conferência do Clima das Nações Unidas (COP 15), realizada em 2009, em Copenhague, na Dinamarca.

Segundo os dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa, Brasília/DF), quando o plano entrou em vigor, eram apenas 3 milhões de hectares que atendiam aos requisitos de produção sustentável.  Em 2016, esta área já correspondia a 11,5 milhões de hectares ocupados por produção sustentável, levando em consideração o espaço ocupado com a Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (ILPF). O que contribui para a redução de 35, 1 milhões de toneladas de CO² na atmosfera.

O plano ABC é composto por sete programas, seis deles com foco nas tecnologias de mitigação e um voltado às mudanças climáticas. O programa oferece ainda linha de crédito ao produtor para desenvolver sua atividade com menor impacto ambiental.

Desde março deste ano, o Plano ABC também colocou no ar a Plataforma Multi-institucional de Monitoramento das Reduções de Emissões de Gases de Efeito Estufa na Agropecuária - Plataforma ABC, que monitora as emissões de gases de efeito estufa - (GEE) no setor agropecuário e o estoque de carbono no solo. A plataforma é resultado da parceria entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a Embrapa e o Ministério do Meio Ambiente.

 

Alta produtividade reduz a emissão de gases. 

Uma pesquisa divulgada no mês de abril pela Embrapa (Brasília/DF) apontou a relação entre a alta produtividade e a produção de metano pelos bovinos. 

O estudo tem como comparativo o sistema Integração-Lavoura-Pecuária-Floresta e aponta que quando a pastagem é feita de forma anual e o capim está na fase ideal para consumo, a emissão de metano pelos bovinos que o consomem é menor.

A pesquisa ainda mostra que o tipo de alimentação dos animais também influencia, já que nos períodos chuvosos, o plantel costuma ser alimentado com ração de boa qualidade, o que emite uma quantidade nove vezes menor de gases. O resultado do estudo apontou que quanto menos fibroso e mais digestível for o alimento, menos metano o animal produzirá.

Conscientizar e conservar é uma missão de todos e aqui na G3 não seria diferente. Vem a gente apoiar esta causa e buscar por um futuro melhor você também!

 

Fonte: Mapa e Feed&Food.

 

 

Deixe uma resposta

Todos campos obrigatórios

Nome:
Email: (Não será publicado)
Comentário

Fone: (51) 3866-2900


R. Eugênia Mello de Oliveira Kirchheim, 251 - Bom Pastor, Lajeado - RS, 95905-684




Desenvolvimento: | Design: